segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Abdicar

O que separa
o ser criança
do ser adulto
não são os anos vividos,
nem o caminho percorrido.
É a capacidade de abdicar
do objeto desejado
sem chorar,
sem se jogar ao chão
ao primeiro sinal de não.
Não é seu.
Não pode ser seu.
Minha criança hoje tenta ensinar
ao adulto que quero me tornar:
e aí, entendeu?

domingo, 30 de agosto de 2015

Pula!

Dia quente,
piscina gelada.
Não sinto a água.
Pulo!

Sou piscina gelada,
em dia quente.
Pula!

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Luz

A luz
faz cores
surgirem
em flores,
arco-íris,
paisagens,
amores.

O corpo grita

Pare para notar
as notificações
que o corpo dá.
Cabeça que dói .
Estômago que corrói.
Pulso que palpita.
Sinal não falta
pra visualizar
as notificações
que o corpo
grita.

Coragem

Tire a couraça
que já não lhe cabe.
Desnude-se.
Permita-se.
Humanize-se.
Deixe que o coração aja.
Na fala.
Na cara.
Na tara.
Abra em você um espaço
para que a felicidade
lhe caiba.

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Calma

A  minha c(alma) se apressa,
estando aqui, já quer estar lá.
Não sei conter o que pulsa,
tenha paciência, não me expulsa,
me ensina a ter essa calma
já que pra estar ao seu lado
preciso ir devagar.

À espera

Ficar à espera
parada à porta
de um coração
que não bate
nem chama
por mim.
Não atende
não abre.
Já não sei
se eu quero,
de novo,
essa espera
sem fim.

Se soltar

Dançar com o medo
faz parte
da arte de amar.
Se envolva em seus braços,
descanse em seu abraço,
dance em seu compasso,
gire, rodopie,
até se soltar...

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Viajante

E de repente quem foi desejado chega.
Sem hora marcada,
mas chega.
Sem você estar preparada,
mas chega.
Sem a sala estar arrumada,
mas chega.
Sem avisar por quanto tempo fica:
3 meses
4 anos
pra sempre.
O hóspede é um viajante
que talvez se encante
e vai voltar
voltar
voltar.
Até que um dia não volta mais
ou, até quem sabe,
volte pra ficar.

domingo, 23 de agosto de 2015

Plano de fundo

Segundo a segundo
a flecha crava mais fundo
e o pensamento em você
é sempre o plano de fundo.

sábado, 22 de agosto de 2015

Talvez

Nunca gostei do talvez e,
talvez por isso
nunca tenha tentado
talvez por isso
nunca tenha falhado
talvez por isso
nunca tenha dado certo.
Talvez a vida
seja um grande talvez
e, talvez, evitar o talvez
seja evitar a vida,
que nem sempre
é bem sucedida,
mas sempre é.

Nova Era

Hippie
na Nova Era
de wifi
e pacote de dados 3g,
conecta boas energias
compartilha paz e amor
navega num mar de alegria
e curte o prazer.


Paraquedas

Sem paraquedas
eu caio,
em queda livre,
de amor por você.
De um sentimento
que nasce de dentro
nenhuma armadura
irá me proteger.

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Garantias

Não quero garantias,
só a verdade
do que se sente, 
todo dia.
E se houvesse
sinceridade
assim seria.

Tua presença

As cores são mais vivas
quando estás,
mas continuam cores
na tua ausência.
Mas fica difícil
se acostumar
a cores bonitas,
mas sem a vida
da tua presença.

terça-feira, 18 de agosto de 2015

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Migalhas

Guardei as migalhas de amor
que me deste
numa caixinha e,
ao final de tudo,
não tinha um amor inteiro
só migalhas, migalhinhas...

Pássaro

Pássaro não se impede
que voe.
A gente dá a liberdade
pra ele voar
e só voltar se assim quiser,
por mais estranho
que soe.

Amor livre

O  amor que não é livre
já falhou em ser amor.
Ele rouba nosso brilho
e dos dias furta cor.

domingo, 16 de agosto de 2015

Mental(mente)

Um magnetismo nos atrai
física e emocionalmente.
Mas algo sempre fica entre nós,
o mental(mente).

sábado, 15 de agosto de 2015

Aprender a perder

As vezes a gente ganha
só pra aprender a perder
o que nunca teve de fato
e o fato é que nunca tive você
até aprender a te perder

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Ecoa

A boca fala
pela cabeça,
quando deveria
se calar
e ouvir a voz
que ecoa dentro,
do coração,
a sussurrar.

Distração

Hábito, rotina,
passatempo,
distração.
Te desvia de você
e te atira,
sorrateiramente,
em outra direção.

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Três doses

Uma dose de bom humor
e duas de sonho
pra acordar nesse mundo
e dentro de mim despertar
tudo o que sou.

Uma coragem

A ponto de ter uma coragem,
eu rasgo os velho contratos
e remo pro lado contrário.
Tomo partido de mim
e fico, enfim,
de vez do meu lado.

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Descansar

Fazer as pazes com tudo que há.
Desfazer as malas e,
em mim, repousar.
Descansar de lutas
que me obrigaram a travar.
Refazer as metas
e, ao alcançá-las,
dobrar.

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Jogo do desejo

O desejo me mantém
presa ao jogo do desejo.
Um só beijo
que contém:
bem e(m) mal
amor e(m) medo

O que realmente importa

O tempo pára
e nada mais importa.
Alguém que a gente ama
nunca mais vai entrar
por aquela porta.
Mas, no escuro,
fica tudo tão claro.
Que, ao apagarem as luzes,
a gente só vê
o que realmente importa.

Ofício de amar

Procura-se alguém
pra contratar um coração.
Inexperiente no ofício de amar,
mas sedento por aprender
e também compartilhar
tudo o que se pode saber
pelo ofício de amar.

domingo, 2 de agosto de 2015

Prazer divino

Doces obscenidades
sussurradas ao pé do ouvido,
de quem descobriu no amor
que o prazer é algo divino.

Sigo adiante

Amores e amigos,
desculpe, estou partindo.
Com a mala cheia de lembranças
das dores e alegrias vividas.
Colhi todas as rosas
que plantei pelo caminho
e,vez ou outra, distraído,
me feri em seus espinhos.
Sigo agora adiante,
mas não sigo sozinho.
Levo comigo uma saudade,
um terno e o infinito.

Aceita que dói menos

Aceitar a dor
a faz menor e,
ainda que doendo,
não há mais sofrimento.