segunda-feira, 20 de junho de 2016

Toda prosa

Eu, poesia,
ando toda prosa.
Tem seus espinhos,
toda rosa. 
O mel da vida
por vezes amarga,
mas ela continua
gostosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário